Siga o Portal do Holanda

Brasil

FAB vai usar duas aeronaves no combate a incêndios na Amazônia

Publicado

em

BRASÍLIA - A Força Aérea Brasileira (FAB) divulgou na tarde deste sábado, 24, detalhes de como as duas aeronaves C-130 Hércules atuam no combate aos focos de incêndio na Amazônia.  As aeronaves partem de Porto Velho (RO). Segundo a FAB, o C-130 conta com o sistema chamado MAFFS, do inglês Modular Airborne Fire Fighting System, com cinco tanques de água e dois tubos que se projetam pela porta traseira do avião, podendo carregar até 12 mil litros de água. 

Neste sábado, o presidente Jair Bolsonaro disse que mais de 43 mil homens reforçam as ações de combate a incêndios na Amazônia. O que o Ministério da Defesa já havia esclarecido é que 43 mil é o efetivo total disponível na Região Norte e que ainda não está completamente empregado na missão. 

Para realizar a operação, o avião tem que sobrevoar a área do incêndio a uma altura de 150 pés (aproximadamente 46 metros de altura). O lançamento, por meio de pressão, dura sete segundos e a própria inércia se encarrega de espalhar o líquido sobre o fogo, por uma linha de 500 metros. Após despejar a água, a aeronave retorna para Porto Velho, ponto de apoio, onde recebe um novo carregamento.

A  FAB já prestou apoio a outros combates a incêndio no Brasil e no exterior. Em novembro de 2015, um Hércules e um helicóptero H-34 Super Puma foram empregados em um incêndio que ocorreu na Chapada Diamantina (BA). Em janeiro de 2017, também foi empregado um C-130 Hércules em combate a incêndio no Chile. Foram lançados mais de 500 mil litros de água na região de Bío-Bío, uma das mais afetadas. Ainda em 2017, a FAB empregou duas dessas aeronaves no combate ao incêndio na Chapada dos Veadeiros (GO).

Sequestro e morte: Crime Organizado ameaça poder do Estado

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.


Copyright © 2006-2019 Portal do Holanda.