Siga o Portal do Holanda

Pacientes graves

Médicos vão usar plasma de pessoas curadas de covid-19 para tratar pacientes no Amazonas

Publicado

em

Foto: Divulgação/Hemoam Foto: Divulgação/Hemoam
Foto: Divulgação/Hemoam

Globo cria sua 'polícia' para patrulhar redes sociais


Manaus/AM - Profissional da Fundação Hospitalar de Hematologia e Hemoterapia do Amazonas (Hemoam) está trabalhando em um tratamento que estuda o efeito do plasma sanguíneo extraído de pessoas que foram curadas do novo coronavírus (Covid-19) para tratar pacientes em estado grave da doença.

O estudo está sendo realizado em conjunto com outros oito hemocentros brasileiros. Os testes devem iniciar na próxima quinzena de abril. A expectativa desse protocolo é ter o mesmo sucesso obtido em estudos similares para combater doenças graves como a H1N1 e o ebola. Países como a China, Espanha e EUA já estão utilizando a técnica para combater a Covid-19.

“O plasma que carrega  anticorpos contra determinada doença viral, foi bastante eficiente nessas duas ocasiões de epidemia. No caso atual, a expectativa é que os anticorpos transportados pelo plasma convalescente reduzam a proliferação do Covid-19 no organismo dos pacientes transfundidos, minimizando assim os riscos de morte pela doença”, declarou a médica hematologista e diretora-presidente do Hemoam, Socorro Sampaio.

A diretora do Hemoam disse ainda que o grupo de trabalho envolvendo profissionais de oito capitais brasileiras está trabalhando intensamente para enviar o protocolo para aprovação do conselho de ética ainda esta semana.

 

Participam da elaboração do protocolo  pelo Amazonas, Adriana Malheiro, Allysson Guimarães, Nelson Fraiji, Sérgio Albuquerque e Socorro Sampaio.  Os estados envolvidos são: Amazonas, Pernambuco, Mato Grosso, Paraná, Bahia, Goiás, Santa Catarina e São Paulo.




Já leu estas ?

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

Copyright © 2006-2019 Portal do Holanda.