Siga o Portal do Holanda

9 casos registrados

FMT descarta raiva em pacientes atacados por morcegos na zona rural de Manaus

Publicado

em

Manaus/AM -  A Fundação de Medicina Tropical Dr. Heitor Vieira Dourado (FMT-HVD) descartou quadro de encefalite viral e raiva humana em pacientes atendidos na unidade com histórico de mordida de morcegos hematófagos. Seis pessoas oriundas da comunidade ribeirinha de Nova Jerusalém, no rio Negro, zona rural de Manaus.

De acordo com a FVS, foram notificadas nove pessoas da comunidade com histórico de mordida de morcego, todas já vacinadas. Sete pessoas são da mesma família e moram na mesma residência, e outros dois da mesma comunidade.

Nesta terça-feira (22), a FVS enviará à região uma equipe técnica para realizar atividades relacionados a medidas de vigilância, prevenção e controle da raiva na comunidade. Dentre as atividades que serão realizadas, em parceria com a Secretaria Municipal de Manaus, está previsto a vacinação de animais domésticos (cães e gatos), a implantação de mosquiteiros impregnados com inseticida, coleta de amostras e o controle de morcegos hematófagos na comunidade.

As agressões por morcegos na comunidade foram detectadas pelo sistema de vigilância epidemiológico do município de Manaus e da FVS, após uma mãe e uma criança de dois anos darem entrada no Instituto da Criança do Amazonas (Icam), no dia 13 de janeiro, com quadro de doença diarreia relacionada à parasitose intestinal. Na ocasião, foram relatados à equipe médica episódios de ataques recentes de morcegos na comunidade, o que fez com que a equipe da unidade acionasse o sistema de vigilância epidemiológica. Mãe e filha foram encaminhadas à FMT-HVD, onde receberam soro e vacina antirrábicos e apresentaram melhoras. Outros pacientes da mesma família também receberam atendimento na unidade.

O diretor de Assistência Médica da FMT, infectologista Antônio Magela, ressalta que, pela evolução do quadro clínico de todos os pacientes atendidos na unidade, a raiva está descartada. Tanto a mãe, que já teve alta, no domingo (20), quanto a criança tiveram boa evolução no quadro clínico. “A criança foi mantida em observação mas, nesse domingo, estava respondendo a todos os estímulos, descartando qualquer possibilidade de se tornar um quadro de encefalite (inflamação do cérebro). Ela está acompanhada do pai, e vai permanecer em observação, mas com a possibilidade de ser liberada nos próximos dias, conforme análise médica”, disse.

Outras quatro pessoas da comunidade que tiveram histórico de agressão por morcegos na última semana, foram encaminhadas à FMT, onde fizeram o uso de soro e vacina, não apresentaram sinais da doença e já foram liberadas. 

 

BASTIDORES DA POLÍTICA

Ameaça de vaia pode fazer Wilson Lima desistir da 'Bica'

-

Para compartilhar esse conteúdo, por favor utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

 Siga o Holanda

Amazonas

Copyright © 2006-2019 Portal do Holanda.