Siga o Portal do Holanda

Mulheres

Justiça do Trabalho premia mulheres formadoras e Informadoras em Manaus

Publicado

em

Vazamento seletivo da “Operação Sangria”


Manaus/AM - Na tarde a última sexta-feira (29/11), a Escola Judicial do Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região (Ejud11) realizou a entrega do Prêmio Mulheres Formadoras e Informadoras da Justiça do Trabalho da 11ª Região – representantes do Amazonas.

A premiação ocorreu no auditório do Fórum Trabalhista de Manaus e contou com a presença do presidente do TRT11, desembargador Lairto José Veloso; do diretor da Ejud11, desembargador Audaliphal Hildebrando da Silva; da Secretária de Estado de Justiça Cidadania e Direitos Humanos, Caroline da Silva Braz; da procuradora Geral de Justiça do Amazonas, Leda Mara Nascimento Albuquerque; da presidente da comissão de Defesa e Proteção dos Direitos da Mulher da Câmara Municipal de Manaus, assim como de magistrados e servidores do TRT11, entre outros.

O Prêmio Mulheres Formadoras e Informadoras da Justiça do Trabalho da 11ª Região tem o objetivo de incentivar e reconhecer a participação institucional feminina, bem como divulgar as boas práticas criadas e implementadas pelas personalidades indicadas à premiação.

Duas categorias

A iniciativa da Ejud11 prevê premiação anual em duas categorias. A primeira delas refere-se ao "Conjunto da Obra", de indicação exclusiva do Conselho Consultivo da Ejud11, que escolheu, por unanimidade, a desembargadora Francisca Rita Alencar Albuquerque.

A outra categoria contou com nomes indicados pelos membros do Conselho e pela Diretoria da Ejud11, sendo escolhidas através de votação on-line e aberta ao público no site do TRT11, duas personalidades atuantes na área trabalhista no Amazonas.  

A votação aberta teve um total de 15.426 votos e as vencedoras foram:

1º lugar - Alzira Melo Costa, Procuradora do Trabalho da PRT-11ª Região;

2º lugar - Maria da Glória de Andrade Lobo, Juíza do Trabalho do TRT11 (aposentada).

Palavra das premiadas

A desembargadora do trabalho Francisca Rita Alencar Albuquerque, premiada na categoria “Conjunto da Obra”, afirmou: “Este ano completei 40 anos de magistratura no TRT11, e antes disto passei quatro anos como servidora. Eu servi café e presidi o Tribunal. É uma vida dedicada à Justiça do Trabalho, e creio que este Prêmio foi dedicado a mim por isto”.

“Foi muito carinhoso da comissão me indicar. Me sinto lisonjeada pela indicação e principalmente me sinto lisonjeada pelas pessoas que votaram em mim. Agradeço imensamente o carinho daqueles que dedicaram um tempo do seu dia para votar na minha pessoa. Estou muito orgulhosa por fazer parte das Mulheres Formadoras e Informadoras da Justiça do Trabalho”, declarou Maria da Gloria de Andrade Lobo, juíza do trabalho aposentada em 2019, que já teve a vara da qual foi titular considerada a mais célere do País.

A procuradora do Ministério Público do Trabalho da 11ª Região, Alzira Melo Costa, disse estar muito feliz e agradecida tanto pela indicação quanto pela conquista do 1º lugar na votação popular. “É muito representativo ter uma procuradora do trabalho indicada para este prêmio. Nós, mulheres, devemos ocupar cada vez mais esses papéis e levar mais amor, mais solidariedade, mais carinho em todas as nossas atividades laborais. A sociedade toda ganha presenciando que mulheres podem e devem ocupar cargos de destaque na nossa sociedade”, disse.

Fotos: Divulgação/TRT11



Já leu estas ?

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

Copyright © 2006-2019 Portal do Holanda.