Siga o Portal do Holanda

Amazonas gasta R$ 2,4 bilhões e não consegue melhorar a saúde

Publicado

em

Resumo da Coluna

  • Contribuinte banca essa conta e não vê contrapartida
  • Esse é um passivo de sucessivos governos
  • Falta usar o dinheiro da saúde para a saúde da população

Para uma  cidade que convive  com mortes violentas  todos os dias não é surpresa que estatísticas apontem que 30 crianças cardiopatas morreram ano passado em razão da falta de aparelhamento da rede pública de saúde.Quantas outras crianças perderam a vida em razão dessa alteração na estrutura do coração  e não fazem parte desses números ?  Talvez centenas. Para um sistema de saúde que gastou R$ 2,4 bilhões em 2019 os números não são apenas ruins: revelam a má aplicação de um dinheiro que sai do bolso do cidadão em forma de impostos e seu custo é alto para a população pobre, vitima da falta de segurança, da  violência, do desemprego, das injustiças, do descaso das autoridades.

Quando o imposto que incide sobre o pão, a carne, o  combustível, a conta da energia  não é aplicado na melhoria de serviços essenciais, deixa de ser imposto para se tornar extorsão.

A verdade é que não falta dinheiro para melhorar os serviços de saúde - e esse descaso é  um problema de sucessivos governos - falta boa fé, falta compaixão com os mais pobres, falta solidariedade, falta humanidade e, mais importante: falta usar o dinheiro da saúde para a saúde  da população, que contribui compulsoriamente para engordar o orçamento do Estado.

O fato de a primeira criança cardiopata ganhar o privilégio de sair de Manaus para se tratar fora do Estado não é o avanço que se deseja. O que se espera é que o Estado possa tratar suas crianças sem recorrer a outros centros. O que se espera são investimentos que produzam bons hospitais com capital intelectual para atender todas as demandas da população. Dinheiro não falta…

 

 


+ BASTIDORES DA POLÍTICA

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

Copyright © 2006-2019 Portal do Holanda.