Siga o Portal do Holanda

Um 'tac' para a Umanizzare

Publicado

em

Acusada de reaproveitar e vender para o Estado uniformes de presos e ter um passivo de mais de 200 mortos em sucessivas rebeliões durante o período em que administrou os presídios do  Amazonas, a Umanizzare continuou faturando alto no governo Wilson Lima. 

Fora os cerca de  R$ 1 bilhão que recebeu em menos de quatro anos - dados do Portal Transparência do governo do Amazonas - a empresa conseguiu um acordo generoso  com a Secretaria de Administração Penitenciária.  Em três termos de ajuste de contas - TAC - a Umanizzare faturou  mais   11 milhões  este ano, pelo trabalho sem cobertura contratual  para a secretaria somente em relação ao mês de dezembro do ano passado. 

O serviço de ressocialização  prisional, como é chamado “o trabalho” realizado pelas empresas de gestão de presídios, é considerado o mais rentável e um negócio no qual a política interfere diretamente. Como os interesses  nesses contratos são múltiplos e difusos, a fiscalização é falha,  às vezes falseada  ou não existe.

 

QUE PAÍS É ESTE ? 

 Executivo e Legislativo do Brasil perderam a noção de suas funções e prerrogativas. O presidente da República governa pelas redes sociais e o Congresso legisla sob ameaça da militância ideológica. A estratégia diversionista que emana do Planalto norteia o país.

A Constituição e os regimentos internos dos poderes e de seus órgãos perderam a ‘validade’ diante da força hipnótica dos apoiadores e seguidores. Perfis e manifestações ditam normas.

Chegamos ao absurdo. O presidente envia um projeto ao Congresso; depois convoca uma manifestação contra o Legislativo; por fim exige a não-votação em troca da não-manifestação.

Parece loucura. Mas não é. Trata-se de uma estratégia de desmoralização dos poderes. Ou do regime político do país. Quando tudo estiver um caos, uma ditadura pode reordenar a casa. 


+ BASTIDORES DA POLÍTICA

Já leu estas ?

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

Copyright © 2006-2019 Portal do Holanda.