Siga o Portal do Holanda

Fim do mundo?

'Data Limite', a suposta profecia de Chico Xavier para o dia 20 de julho

Publicado

em

Foto: Reprodução

O dia 20 de julho de 2019 é conhecido por muitos como a "Data Limite", dia previsto em uma profecia de Chico Xavier.

A data marca o aniversário de 50 anos da ida do homem à lua, e também representa, para algumas correntes espíritas, o fim de uma era e a chegada de um novo momento para o planeta.

Por questões de interpretação, alguns mais pessimistas e veem a profecia como uma previsão de "fim de mundo" que aconteceria nesta data. O fim da Terra como a conhecemos. Outros acreditam que se trate de um momento de renovação e evolução para a humanidade, que passaria a viver um período mais pacífico e contar com a ajuda de seres extraterrestres para evoluir. Há também uma boa parte da corrente espírita que acredita que a previsão nunca tenha sequer sido feita por Chico Xavier, e questionam a veracidade dela, uma vez que não foi dita diretamente pelo religioso.

A profecia foi relatada por Geraldo Lemos, que afirmou em entrevista ao jornal A Folha Espírita em 2011, que ouviu a previsão feita por Chico Xavier durante uma visita a ele em 1986.

Leia o que diz a suposta profecia, que segundo Geraldo Lemos, Chico Xavier teria feito:

  “Nosso Senhor deliberou con­ceder uma mo­ra­tória de 50 anos à so­ci­e­dade ter­rena, a ini­ciar-se em 20 de julho de 1969 (data em que o homem pisou na Lua), e, por­tanto, a findar-se em julho de 2019. Or­denou Jesus, então, que seus emis­sá­rios ce­lestes se em­pe­nhassem mais di­re­ta­mente na ma­nu­tenção da paz entre os povos e as na­ções ter­res­tres, com a fi­na­li­dade de co­la­borar para que nós in­gres­sás­semos mais ra­pi­da­mente na co­mu­ni­dade pla­ne­tária do Sis­tema Solar, como um mundo mais re­ge­ne­rado, ao final desse pe­ríodo. Al­gumas po­tên­cias an­gé­licas de ou­tros orbes de nosso Sis­tema Solar re­ce­aram a di­lação do prazo extra, e foi então que Jesus, em sua sa­be­doria, re­solveu es­ta­be­lecer uma con­dição para os ho­mens e as na­ções da van­guarda ter­restre.

Se­gundo a im­po­sição do Cristo, as na­ções mais de­sen­vol­vidas e res­pon­sá­veis da Terra de­ve­riam aprender a se su­por­tarem umas às ou­tras, res­pei­tando as di­fe­renças entre si, abs­tendo-se de se lan­çarem a uma guerra de ex­ter­mínio nu­clear. A face da Terra de­veria evitar a todo custo a cha­mada III Guerra Mun­dial. Se­gundo a de­li­be­ração do Cristo, se e so­mente se as na­ções ter­renas, du­rante este pe­ríodo de 50 anos, apren­dessem a arte do bom con­vívio e da fra­ter­ni­dade, evi­tando uma guerra de des­truição nu­clear, o mundo ter­restre es­taria enfim ad­mi­tido na co­mu­ni­dade pla­ne­tária do Sis­tema Solar como um mundo em re­ge­ne­ração. Ne­nhum de nós pode prever, Ge­ral­dinho, os avanços que se darão a partir dessa data de julho de 2019, se apenas sou­bermos de­fender a paz entre nossas na­ções mais de­sen­vol­vidas e cultas!”.

Geraldo contou, na ocasião, que questionou Chico sobre o que de fato aconteceria com o mundo, e ele teria dito:

“Ah! Ge­ral­dinho, caso a hu­ma­ni­dade en­car­nada de­cida se­guir o in­feliz ca­minho da Terceira Guerra Mun­dial, uma guerra nu­clear de con­sequên­cias im­pre­vi­sí­veis e de­sas­trosas, aí então a pró­pria mãe Terra, sob os aus­pí­cios da Vida Maior, re­a­girá com vi­o­lência im­pre­vista pelos nossos ho­mens de ci­ência. O homem co­me­çaria a Terceira Guerra, mas quem iria ter­miná-la se­riam as forças te­lú­ricas da na­tu­reza, da pró­pria Terra can­sada dos des­mandos hu­manos, e se­ríamos de­fron­tados então com ter­re­motos gi­gan­tescos; ma­re­motos e ondas (tsu­namis) con­se­quentes; ve­ríamos a ex­plosão de vul­cões há muito ex­tintos; en­fren­ta­ríamos de­gelos ar­ra­sa­dores que avas­sa­la­riam os polos do globo com trá­gicos re­sul­tados para as zonas cos­teiras, de­vido à ele­vação dos mares; e, neste caso, as cinzas vul­câ­nicas as­so­ci­adas às ir­ra­di­a­ções nu­cle­ares ne­fastas aca­ba­riam por tornar to­tal­mente ina­bi­tável todo o He­mis­fério Norte de nosso globo ter­restre”.

Como já dito, muitos da comunidade espírita  não creem que essa profecia tenha, de fato, sido feita por Chico Xavier, e questionam a veracidade do diálogo relatado por Geraldo.  “Havia uma preocupação muito grande naquela altura com uma possível Terceira Guerra Mundial, e também com uma possível ameaça nuclear. Mas isso tem que ser visto como um momento cultural da época. O Chico nunca nunca falou de data limite, usaram uma conversa dele, não documentada, para criar essa teoria. O espiritismo não acredita em Deus vingativo”, afirmou o escritor espírita  Alexandre Caldini.

Confira alguns vídeos sobre o assunto, incluindo o famoso documentário "Data Limite":

 


 

 

Fonte: VejaSP

PF aplica 'remédio' em Bolsonaro

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.


Copyright © 2006-2019 Portal do Holanda.